Críticas de Livros

13 Segundos, de Bel Rodrigues | Crítica do Livro

Compre o livro na Amazon

13 Segundos escrito por Bel Rodrigues – sim, a youtuber – e publicado pela Galera Record é o primeiro livro de sua autoria no mundo literário. Com uma história presente na maior parte da vida das mulheres do século XXI, acredito que Bel se introduziu muito bem nesse mundo concorrido.

“Como pude deixar ele dominar tão bem meus sentimentos? Como pude entregar meu coração a uma pessoa tão pequena?”

A sinopse faz um senhor mistério sobre qual será a temática do livro. Nas primeiras páginas eu fiquei bem confusa, porque Lola, como prefere ser chamada, terminou o relacionamento com Leonardo e até onde eu sabia o livro se trataria de Relacionamento Abusivo e não dá para ter isso se o abusador e abusada não forem namorados. Até acreditei ter lido algo errado sobre o livro em algum lugar da internet. Mas, confusa, continuei a trama.

Para meados da história de Lola, já depois de conquistar o intercambista, John, o leitor começa a descobrir o que vai dar o rebuliço na trama e que antes de terminarem a principal vivia sim um relacionamento estranho com o ex, mas como a maior parte das mulheres não admitiam a si mesmas isso. Inclusive no início não fica muito claro o motivo real do término, só mais para o final que ela explica.

Todos os personagens de 13 Segundos estão no último ano do Ensino Médio e é interessante um livro com essa abordagem nessa época da vida, porque sequer os adolescentes estão isentos de Relacionamento Abusivo e muito menos da famosa Revenge Porn, que, acredito não ser necessário qualquer estudo científico para saber que isso acontece mais entre os jovens adultos. Essa informação não é entregar o ouro do livro, até porque se parar para pensar o nome já sugere o envolvimento de um vídeo, é só juntar 2+2 para chegar a conclusão do que vai acontecer.

A minha única e exclusiva objeção sobre 13 Segundos foi a demora para abordar o tema de fato, isso só aconteceu nas últimas 64 páginas. Não acredito que houve romantização da questão, porém já é o segundo livro só do mês de Outubro que eu leio e percebo o quanto a autora foca no romance principal ao invés do tema proposto. Eu amei o final, mas se a situação tivesse acontecido ali pela metade do livro, o final poderia ter sido melhor explorado e não ter deixado com um gostinho de quero mais e realmente se perguntando: Ok, mas a Lola ficou bem de verdade?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *