Críticas de Livros

Reencontro em Paris, de Danielle Steel | Resenha do Livro

“Tenho que sair daqui. Levarei o computador. Talvez eu possa começar o livro de novo em algum quarto de hotel. Não estou satisfeita com o que já escrevi.”
Carole Barber aos 50 anos é viúva, seu amado marido, alguns anos mais novos do que ela, foi levado pelo câncer. De luto, Carole resolve deixar toda a sua carreira de atriz de lado e, finalmente dar atenção ao seu desejo mais mundano, escrever um romance. Porém existe um bloqueio criativo em sua mente e ela não consegue iniciar a história de forma alguma.
Sem ideias e submersa no luto, sua assessora a aconselha viajar para algum lugar para espairecer. Sem pestanejar Carole escolhe Paris, por ter um passado com a cidade e também por ser a cidade do amor, e, definitivamente, não existiria cidade melhor para lhe dar inspiração.
 
“Surpresa, Carole observou o jovem correr para a entrada do túnel, e, no momento em que ele desapareceu, um caminhão explodiu logo à sua frente.”
 
Após dar umas voltas por Paris e finalmente descobrir o rumo do seu primeiro romance, Carole é vítima de um atentado terrorista. A Senhora estava retornando ao hotel de táxi, quando o túnel, pelo qual passava, desabou sobre sua cabeça. Então, a partir dali a vida de Carole Barber reiniciou por completo.
Nesse momento que a personagem principal vai para o hospital, entra em coma e perde a memória, o livro toma o caminho das lembranças. Dois homens do passado voltam para sua vida e contam toda a história de experiências que eles tiveram juntos. Carole acreditar ainda amar um dos homens, mas talvez o amor da sua vida seja o outro.
O livro em si é todo muito fofo, mas a história é lenta e se arrasta página após página. Dizer que toda a história não toca o coração seria mentira, mas talvez se a narrativa de alguma forma fosse um pouco mais dinâmica e até algumas partes mais sucintas, provavelmente ajudaria bastante na dinâmica da história.

Eu nunca tinha lido nenhum livro da Danielle Steel e pelo o que andei lendo na internet esse não foi tão aclamado pelo público, pelo visto o problema com a dinâmica da história não está só comigo. Pelo visto a autora, de acordo com os seus leitores, deu uma deslizada nesse livro. Foi apenas mais do mesmo e um final mais do que previsível.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *