Críticas de Livros

Homem Aranha: A Última Caçada de Kraven, de Neil Kleid | Resenha do Livro

A história desse livro não começa na primeira página, os acontecimentos atuais são a consequência de toda a bagagem do passado do Homem Aranha. Diversos eventos ocorreram, como vilões que foram derrotados, morte de personagens importantes e crises de relacionamento, fazem com que o Peter Parker seja uma pessoa um pouco diferente do que conhecemos dos filmes, por exemplo.

Os vilões principais desse livro já apareceram na vida do Peter anteriormente, mas é nesse livro que tudo terá seu ponto final. Ambos já têm um histórico com o Homem Aranha e também já o conhecem, sabendo seus pontos fracos.

A vida pessoal do protagonista está uma completa bagunça, Mary Jane, sua namorada atual, está preocupada com a segurança dele, um colega de trabalho acaba de morrer, ele está com problemas no trabalho e também descobre que um de seus amigos era na verdade um vilão do Homem Aranha.

A partir daí é que o vilão principal Kraven, conhecido como O Caçador, irá atrás do herói, querendo travar a batalha final, na qual apenas um dos dois sairá vivo. Mais para frente da história, aparece um outro vilão, chamado de Rattus, que é um canibal perigoso e temido.

Os vilões são bem explorados, até mesmo os que não conhecem o contexto por trás deles conseguem entender pontos cruciais para compreender a história do livro. Não é um livro exclusivo para os fãs de quadrinhos e entendedores de Homem Aranha, pelo contrário, é uma boa porta de entrada para o mundo, já que muitos pontos são apresentados, assim como outros ficam em aberto, para continuar explorando esse universo.

O ponto negativo do livro, principalmente para os que não estão familiarizados com o universo do aracnídeo, é que no começo é bastante confuso entender como os personagens se comportam. Porém, é algo que consegue se entender ao desenrolar da história, só precisa continuar lendo e não desistir. Uma hora as coisas se explicam.

Todos os três personagens principais, o protagonista e os vilões, em vários momentos do livro acabam tendo momentos de loucura. Alucinações, delírios, não entender o que está acontecendo, são alguns dos exemplos encontrados, esses eventos podem até confundir o leitor em alguns momentos, mas foi usado de uma forma interessante, mostrando o lado louco de todos os personagens.

A conclusão, como já dito acima, fecha sua história, mas deixa em aberto alguns eventos que podem ser explorados em futuros momentos. No fim, depois de passar por algumas partes confusas, é um livro divertido, bastante inesperado e mostra o lado dos personagens que não se espera ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *