Críticas de HQ

Astro, de Bianca Mól | Crítica da HQ

Se sentir sozinho no meio de milhões de possibilidades é um problema que atinge já grande parte da população, e é assim que Astro, um jovem astronauta perdido no espaço, se sente.

A história que recebe o nome do protagonista conta um pouco sobre o crescimento e o desenvolvimento do personagem principal. É fácil entender o como ele se sente, já que acompanhamos sua vida desde quando ele era pequeno.

Em determinado momento o personagem se vê em uma crise de identidade, sem saber quem ele é, e o porquê ele está se sentindo tão sozinho em meio a multidão de espécies alienígenas tao diferentes no planeta OPMCDG-3.

Por meio de metáforas é possível compreender o paralelo entre a vida de Astro, no espaço, e a nossa aqui na Terra. Não só a dele, como a de outros personagens apresentados nessa história, que mesmo aparecendo pouco carregam profundas personalidades.

A narração e as falas são típicas da Bianca Mól, autora e também videocontadora de histórias , como ela mesma se intitula. Em seu canal no YouTube, Garota Desdobrável (clique aqui para ir ao canal), é possível de uma prévia de como suas histórias são contadas sempre com meias palavras, mas com muita emoção.

A ausência de detalhes profundos e certeiros na narração deixa tudo ainda mais enigmático e intrigante. A forma de escrita por meio de metáforas da autora deixa o leitor instigado a cada página, nos fazendo parar por alguns instantes e analisar a cena que acabou de acontecer, por mais simples que seja.

Ao fim, Astro não é só uma ficção científica, é como um retrato da nossa realidade. É uma dessas histórias que desperta sentimentos bons que não sabemos nem compreender. O cenário galático é só uma das varias ideias brilhantes da Bianca de nos fazer pensar sobre o que realmente importa. A principal questão é: o que faz de nós humanos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *