Críticas de Livros

Fogo & Sangue, de George R. R. Martin | Crítica do Livro

Compre o livro na Amazon

Começando 300 anos antes do livro Guerra dos Tronos, primeiro da série As Crônicas de Gelo e Fogo, essa coletânea de relatos históricos sobre os governantes Targaryen recebe o nome de Fogo & Sangue.
O livro é escrito por um historiador de Westeros que estuda a linhagem dos Targaryen e compila as varias informações e versões da história ao longo desses quase três séculos.

Esse formato de enciclopédia torna a experiência diferente da leitura da série original, pois não é no formato de romance com narrativas, e sim com relatos históricos explicados e escritos sem muitos detalhes profundos sobre o que aconteceu.

Em alguns momentos a narrativa deixa de ser generalista, falando apenas as principais ações daquele momento, e passa a ser mais parecido com a forma tradicional de livro, com falas dos personagens da época quase que completas e com grandes diálogos. Mas são raros os casos.

Isso se dá aos momentos da história em que alguma pessoa presente na ação registrou tudo em algum livro, que no futuro veio a ser compilado pelo historiador.

Pode-se dizer que o livro é dividido em partes, como um livro de contos, e em que cada uma delas conta uma pequena história sobre Westeros e o governo dos Targaryen. São enredos completamente diferentes entre si, com histórias que vão desde o início, com o primeiro deles chegando ao Trono de Ferro, até aproximadamente a metade da dinastia da família dos dragões.

Ao longo desse caminho conhecemos mais detalhado a história dos governantes, das batalhas externas e internas que foram feitas para decidir o próximo rei ou rainha de Westeros, e um dos pontos altos do livro: conhecer mais sobre a Dança dos Dragões.

As mais de 80 ilustrações originais pelo Dough Wheatley são uma atração a parte. Servindo como respito para momentos de leitura densa, essas ilustrações também nos mostram uma visão de como as cenas marcantes aconteceram.

É um livro voltado para os amantes do universo de Crônicas de Gelo e Fogo, mas não é exclusivo desse público, pois a narrativa diferenciada torna a experiência diferente até para os fãs de assuntos mediáveis. Porém, fica a questão: porque George R. R. Martin decidiu lançar um livro imenso e extra, em vez de finalizar a saga original?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *