Críticas de Livros

A Mulher do Meu Marido, Jane Corry | Crítica de Livros

Compre na Amazon

A mulher do meu marido é uma história que envolve assassinatos e vingança. Tinha todos os elementos para ser um ótimo livro, mas os personagens não foram tão cativantes e a história foi se arrastando, o que me fez não ter muita vontade para terminar de ler.

Lily e Ed acabaram de se casar e estão na nova casa. Lily é advogada e fica mais no escritório, mas recebeu a oportunidade de trabalhar com os prisioneiros. O livro começa com Lily indo para o presídio conhecer seu novo cliente, o Joe, que matou sua namorada na banheira com água quente.

Ed é publicitário, mas não é muito feliz com o seu trabalho. O que ele gosta de fazer mesmo é pintar, mas continua no emprego porque precisa do dinheiro para se sustentar. Apesar de estarem casados a pouco tempo, parece que os dois não são felizes no casamento, Lily não é tão certa que Ed realmente a ama.

Eles são vizinhos de Francesca e Carla, mãe e filha italianas que moram sozinhas. Francesca tem um namorado que a ajuda a pagar as contas de casa. Carla é apenas uma garota de 9 anos que sofre bullying na escola por ser negra e não ter muito dinheiro.

A história desses quatro personagens se cruza no momento em que Lily chega em casa e encontra Carla no corredor do prédio com o rosto machucado e a professora dela querendo saber onde está a mãe. Para ajudar a menina, Lily toma conta dela até Francesca chegar. A partir dai Francesca passa a deixar Carla na casa da vizinha para poder passar um tempo em paz com o namorado.

Por gostar muito de pintar, Ed encontra em Carla o rosto perfeito para fazer um quadro e ele fica fascinado nisso enquanto Lily está com a cabeça ocupada no caso de Joe e preocupada com a possível atração que sente pelo criminoso.

A primeira parte do livro é o desenvolvimento dessa história e é bem lento. Você fica esperando algo acontecer para dar um ânimo na leitura, mas nada acontece. Depois de apresentar todo o problema, o livro tem uma passagem de tempo e chegou a hora de ver as consequências.

A segunda parte começa com Carla saindo da Itália e voltando para Londres para se vingar do casal, Lily e Ed, e reencontrar o ex-namorado da sua mãe. Mas as coisas não saem do jeito que Carla queria. E o passado de Lily também volta para assombrá-la. Nessa parte, a história começa a ficar interessante, mas mesmo assim continua se arrastando até o final e chegou um momento que achei que não fosse terminar o livro.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *