Séries

A importância de 13 Reasons Why, a nova série da Netflix

O livro Os 13 Porquês foi adaptado para o formato de série de TV pela Netflix e no dia 31 de Março ela estreou com o nome de 13 Reasons Why no mundo inteiro.

Netflix criou um site para quem precisa de ajuda, ele está disponível em diversos países, incluindo o Brasil, então se você precisa de ajuda clique aqui. Você não está sozinho.
Com 13 episódios, um para cada lado da fita, a série fala sobre Hannah Baker, uma jovem que cometeu suicídio, e sobre todos os colegas que foram envolvidos na lista dos porquês.

 

Falando sobre pequenos abusos que todos lidam como brincadeira, e mostra como isso é errado e pode acabar com a vida de uma pessoa. Não só da Hannah que se matou, como a de todos os outros envolvidos nas fitas que continuam vivos.

Os envolvidos nas fitas estão vivos, mas mortos por dentro, pelo tanto de coisas horríveis que aconteceram, pelas mentiras, pela culpa e também por não ter feito nada.

Uma parte importante de se reparar é o fato dos personagens se importarem em não julgar Hannah, mas continuam julgando e maltratando outros estudantes, por meio de segregação, abusos, agressões físicas e verbais.

Isso é um retrato da nossa sociedade, no qual protegemos alguns e deixamos outros sem atenção. Por que não podemos simplesmente ajudar todos e não fazer o mal a ninguém? Porque o ser humano foi criado para ser agressivo e hipócrita, visto que sempre estamos fazendo mal à alguém sem ao menos perceber, e no momento seguinte estamos falando sobre anti-bullying.

Além da história incrível, 13 Reasons Why ainda retrata a representatividade de forma que sempre deveria ser: algo normal. Existem ao todo 6 personagens LGBT, se aceitando e os assumidos, e a história não faz alarde, não estereotipa os personagens e não dá mais atenção do que o necessário. Assim que deveria ser, quem sabe esse não é apenas o começo?

Não só retratando o lado dos jovens, a série fez um grande diferencial, perante ao livro, e mostrou também o papel dos pais nessa história. Mesmo pensando ser o melhor pai do mundo ninguém é perfeito, e infelizmente se não prestar atenção em como os filhos estão, no minuto seguinte você pode os perder.

Problemas podem estar acontecendo debaixo do próprio nariz e os pais não conseguem enxergar. É muito difícil encontrar alguém que faleeu não tenho nenhum problema com meus pais“. Não importa o quão perfeito eles possam ser, sempre terá algum problema. E a falta de atenção aos pequenos problemas podem ser o gatilho para uma série de outras perturbações.

Esse também ainda é o começo do assunto depressão e suicídio para as grandes massas. O assunto é velho, mas infelizmente só começou a tomar grandes proporções por agora. E a série cumpre o seu papel, mostrando como todos nós somos responsáveis pelas vidas que estão ao nosso redor.

A escola é o palco principal para esse tipo de coisa, já que é lá onde a maior parte dos traumas acontecem. Se você nunca sofreu bullying na escola é porque certamente foi você que o fazia, e isso só mostra o quanto o assunto é algo banal, “é apenas uma brincadeira” é o que sempre dizem.

E infelizmente, essas brincadeiras acabam tomando proporções muito maiores do que as pessoas imaginam, e isso pode acabar com a vida de uma pessoa. Não só falando de suicídio, como isso também pode desencadear depressão, baixa autoestima e uma série de outros problemas psicológicos.

A grande mensagem da série é que independente de quem você pensa que é, independente de onde você veio: você pode estar fazendo fazendo mal a alguém. E o nosso dever é tentar diminuir isso ao máximo.

Hannah estava implorando por ajuda, e o nosso dever é encontrar outras Hannahs antes que elas tenham o mesmo fim.

Você não está sozinho.

2 comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *