Críticas de Filmes

Dominion | Resenha do Filme

 Dylan Thomas, interpretado pelo Rhys Ifans no filme, foi um poeta que viveu no século passado e que morreu por conta de seu vício em bebida, em uma historia contada em tempos alternados mostrando os seus últimos meses de vida.

Com cenas coloridas e em preto e branco, o filme alterna os locais e tempos da historia, deixando em aberto as explicações desses ocorridos, para que os espectadores criem usas próprias teorias. O começo pode parecer confuso e monótono, porém ao decorrer da historia a historia do homem que da nome aos seus drinks começa a prender o espectador na cadeira e fazer-lo ficar apreensivo ao perceber o que está prestes a acontecer.

Grande parte do filme se passa no bar do Carlos, interpretado pelo Rodrigo Santoro, onde muitos diálogos e pensamentos são apresentados e faz com que nos faça refletir sobre lucro, inveja e até desprezo.

Também nesse mesmo local, estão presentes os “amigos de bar” do poeta que o acompanham ao longo do filme enquanto todos bebem juntos, e também mostra até em que ponto um “amigo de bar” fica ao seu lado.

 A historia é intrigante e angustiante em alguns pontos, mesmo sabendo o final. Em certos momentos o espectador torce para que nada de ruim aconteça, e em outros momentos ele irá querer matar o poeta.

Para quem não é fã de filmes mais conceituais e artísticos, esse pode não ser o melhor filme, porém sua historia e a forma que foi contada consegue prender a atenção de quem é curioso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *